Meu poema surdo, cego

domingo, 21 de setembro de 2008

Eu nunca ouvi

eu nunca vi

mas eu sinto

eu senti

senti Bons ventos tocando em meu rosto

senti o teu rosto, sentindo aqueles Bons ventos

percebi o chão tremer quando caminhavas

e senti o quanto são engraçadas as pedras ao tocá-las

conseguir dizer te amo, mesmo sem falar

mas ontem,

quis conhecer a cor da água, deve ser divina

quis entender o que cantam nas doces cantigas

que não me fizeram dormir

e apesar de tudo, eu consegui

perceber que posso sem olhar

sem ouvir

me emocionar...


não desejo ser diferente,

só preciso ser aceito

quero ser entendido

e entender quem eu poderei ser

alcançar os limites

e superar minha vida

quero cantar com o coração

e eu ver com minhas próprias mãos

o quanto é doce teu pensar

hoje,

quero o coração, de mais um tocar

mostrar que posso ser igual,

porque de tudo isso aprendi

que o amor...por ser um sentimento pleno, completa qualquer ausência de sentidos


F.M

2 Comments:

vah...em minhas transições said...

vc já disse tudo...lindo....
uma excelente semana a ti^^
carpe diem
vah=)

aprendendo libras said...

Perfeito, cheguei ficar emacionada