quinta-feira, 15 de julho de 2010

tem os que passam
e tudo se passa
com passos já passados

tem os que partem
da pedra ao vidro
deixam tudo partido

e tem, ainda bem,
os que deixam
a vaga impressão
de ter ficado

Alice Ruiz

1 Comment:

Tati said...

Gosto quando as palavras são riscadas assim...

Com som e um bailar de letrinhas... Belo poema, lindissimo mesmo... Acho que a Alice conseguiu transpor para as palavras algumas coisas que são indizíveis...


Grande Beijo Menino... Espero que o seu passarinho continue cantando por aí também.