É preciso não esquecer nada

segunda-feira, 3 de novembro de 2008


É preciso não esquecer nada:
nem a torneira aberta nem o fogo aceso,
nem o sorriso para os infelizes
nem a oração de cada instante.

É preciso não esquecer de ver a nova borboleta
nem o céu de sempre.

O que é preciso é esquecer o nosso rosto,
o nosso nome, o som da nossa voz, o ritmo do
nosso pulso.
O que é preciso esquecer é o dia carregado de atos,
a idéia de recompensa e de glória.

O que é preciso é ser como se já não fôssemos,
vigiados pelos próprios olhos
severos conosco, pois o resto não nos pertence.


Cecilia Meireles

4 Comments:

Cícero Nascimento said...

Cecilha Meireles, como ela é unifome e constante em suas palavras, como saber... o que realmente presisa ser esquecido, cada um tem de esquecer algo.

Beijos no coração lindo...

TABATATINHA said...

...é preciso jamais esquecer de tudo...a vida é tão rápida, para nos dar a chance de voltarmos para passarmos à limpo os rascunhos por nós elaborados. É preciso, sem jamais se esquecer da vida de outrem tbm...por isso não me esqueço de vc! MESMO LONGE POSSO ESTAR PERTO! beijos...bom fds!

Filipe Macedo said...

...concordo com vocês dois...lindos do meu ♥! Obrigado por se permitir voar um pouquinho nesse meu espaço singelo, e cheio de carinho.....beijos


Bons ventos

Filipe Macedo said...

...concordo com vocês dois...lindos do meu ♥! Obrigado por se permitir voar um pouquinho nesse meu espaço singelo, e cheio de carinho.....beijos


Bons ventos