terça-feira, 29 de setembro de 2009

Quero roubar um pouco da sua atenção agora para o olhar desse menino...um olhar triste, cansado, pedindo socorro! Todos os dias a Cidade Grande nos presenteia com o caos, o barulho, o ar poluido e também com imagens como essa. Agora eu pergunto: quantas vezes você parou para reparar no olhar de uma criança abandonada na rua? Talvez se um deles se aproximasse de você, fosse inclusive tratado com rejeição e medo. Nos meus tempos de ignorância social, declarava aos quatro cantos que o meu país era maravilhoso, lindo por natureza e que eu vivia feliz, coitado de mim... mal podia imaginar o que  por trás de tanta riqueza existe tanta dor.
Sei que é importante crescer, e  percebo a diferença da minha essência de alguns anos prá cá, mas de que adianta entender o que acontece com essas crianças e me sentir de mãos atadas para fazer alguma coisa em favor delas? Diferentes daquelas que ensino, elas não tem danone com granola, nem bolinhos de chocolate ou um macarrão quentinho com água para aquecer no frio, falta carinho, compreensão, sorrisos e travessuras. Me sinto um ser humano ruim e estranho por não poder ajudar, mas quem sabe colocando aqui nesse cantinho que gosto tanto de voar, consiga pelo menos tocar o coração de alguém, e quem sabe fazer entender que um sorriso é gratuito, não dói e pode transformar o dia de quem não tem vontade de brincar, e nem de viver.

3 Comments:

Gis said...

Sempre me pergunto: o que posso fazer? Nem sempre posso alguma coisa. Mas percebo que muitas vezes eu posso fazer alguma coisa, nem que seja o simples fato de não ignorar... É muito ruim se sentir impotente, mas somos impotentes mesmo? Nem sempre podemos agir, mas quando podemos será que agimos??? Ás vezes quero brigar comigo, porque sei que posso fazer algo, mas para isso teria que me mover e é muito mais comodo ficar onde estou, estagnado.
Quando falo "eu" quero dizer "o ser social". Quando digo "nós" quero dizer "o mundo"...
Provacações ou devaneios meus... sei lá.
São só coisas que me vieram ao ler seu post. Ele me fez pensar...

Retazos de Amor said...

que lindo o que voce escreveu, e mais lindo o que sentiu...sempre podemos fazer alguma coisa para ajudar...cada um tem a sua parcela de responsabilidade e tambem o seu dom...o teu me parece que e de transmitir alegria as pessoas...assim que adiante... a levar tua alegia as pessoas...un enorme abraco,
neusa

Filipe Macedo said...

É tão bom saber que outras pessoas conseguem voar nesse cantinho e trazer tão boas palavras ao meu coração, obrigado por isso...voltem sempre


Bons ventos